sábado, 13 de agosto de 2016

A culpa das decepções de sua vida é sua


As pessoas só te decepcionam se você permitir. Eu sei: é bem difícil admitir isso, mas é a verdade. Um exemplo disso? Quando começamos um relacionamento. Colocamos inúmeras expectativas no parceiro: que ele é a pessoa certa, que ele é diferente dos outros, que vai suprir suas necessidades emocionais do passado do qual o coitado nem participou (risos), fazemos planos de futuro já incluindo o recém chegado...
E o outro faz a mesma coisa. Ou entra no jogo e começa a fingir que os seus sonhos são os dele também. Pra agradar, manter a relação, medo de decepcionar... Mas uma hora isso acaba. E suas expectativas são frustradas. E você se decepciona, põe a culpa no outro e, pouco tempo depois, está em outro relacionamento com as mesmas expectativas...
Recentemente, uma amiga me disse: “Você tem que caminhar junto com quem tem os mesmos objetivos que você”. Concordo plenamente. Lembro-me que com 21 anos tive um relacionamento com uma pessoa mais velha que eu. Eu queria realizar o sonho de casar na igreja, ter filhos, morar num lugar calmo... Ele já tinha vivido tudo isso, várias vezes, e queria apenas curtir a vida e ter de mim a energia da juventude.
Menos de um mês de namoro, fomos morar juntos. E, claro, não deu certo. Um culpava o outro o tempo todo e no fim, nem amizade restou. Decepção para os dois. Mas, e se tivéssemos esclarecido tudo antes e não tivéssemos corrido para a “segurança”? Talvez curtiríamos um pouco e depois cada um iria para seu lado, sem mágoas.
Também cometemos este tipo de erro com o trabalho. Na entrevista de emprego dizemos o que achamos que o entrevistador quer ouvir. Mesmo que não seja verdade. Quando somos contratados, a empresa espera uma coisa de você, você espera muitas coisas dela. E no final? Você culpa o contratante, o contratante te culpa... Decepção para os dois lados.
E se você dissesse a verdade? Que tem objetivos concretos, que tem pretensão salarial, que espera algumas coisas da empresa... Hoje, em sua maioria, as empresas não são como antes. Não esperam funcionários que se contentem com um cargo e salário para o resto da vida. As empresas esperam funcionários dinâmicos, dedicado, dispostos e que cresçam junto com a empresa. Não precisa mentir.
E com amigos? Amigos precisam de espaço, assim como você. Amigos tem problemas, assim como você. Amigos tem vida própria, assim como você. Amizade requer confiança, tempo. Conhecer uma pessoa superficialmente e lavá-la para sua vida. Esperar que ela supra suas necessidades e que se adapte ao seu modo de vida é insano. Mas, preste a atenção em quantas vezes nós fazemos isso. E quando as necessidades não são supridas... decepção. E de quem é a culpa?

Há anos travei esta batalha comigo mesmo e o Universo está me possibilitando ver as coisas de uma forma mais leve. Cobrar menos das pessoas e de mim. Esperar menos, pensar mais em mim e nos meus desejos, ser sincera com as pessoas e, automaticamente, comigo mesma. Assim, evito me decepcionar e decepcionar as pessoas à minha volta. Quando você toma consciência de que o mestre da sua vida, o responsável pela sua tristeza ou felicidade é você, retoma o controle e começa ou volta a ser feliz.
E é isso que eu te desejo. O fim das decepções e o começo de uma vida feliz e próspera!

Nenhum comentário:

Postar um comentário